Eu versejo por todos os tempos e templos, por todas as épocas, tal qual um vampiro reinventando sua imortalidade... quero beber-te vermelho e tornar-te imortal... Boa Morte!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

12 de junho de 2009.


Nesta manhã, somente para você.
Você que me acompanha a tanto tempo e pouco diz sobre si.
Seus gestos sempre discretos. O cuidado com que cuidas de mim, das minhas coisas, dos meus.
Sinto-te presente desde as primeiras imagens que diviso ao acordar, até se pôr, acoplada, sua eclíptica noite aconchegante.
Este jeito de chegar e tocar, de olhar, de sentir e me permitir, de ir e deixar-se permanecer...
Hoje sou teu, menos eu. Mais você. Você quando, tanto, sem cessar. Você passado, presente, vindo. Passo a passo, todos os dias, mais perto.
Pelas estrelas desta alvorada, por tudo que a tanto cultivo em mim para ti.
Eu e você no sempre que já dura um nunca.

5 comentários:

Thiago Saulo disse...

Destampando a alma,colocando-a pelo avesso...assim você constrói um espaço só seu,onde só a lugar para o devaneio racional,parabéns!

Herculano Neto disse...

Beirut é a única atração confirmada para o Percpan, que acontece em setembro. É bom ficar esperto porque muita gente entra como convidado (músicos, imprensa, papagaios de pirata, etc). Quando estiver a venda eu te aviso. Saudações!

Naihara Carvalho disse...

Irmão vc é 1000

Mariano, disse...

Meu querido, atualize seu blog! =/

Jurandy Boa Morte disse...

Queridos, o blog está um pouco abandonado; a causa - muito trabalho e pouca inspiração [disciplina também, confesso], mas logo volto com novos post´s. Abraço.